post_sucao_10-28
11 nov 2014

Rede de sucos com quase 40 anos começa sua expansão por franquias

Sucão Lanches, de Campinas (SP), espera fechar 2014 com um faturamento de R$ 5 milhões.

 

O Sucão Lanches surgiu no centro da cidade de Campinas, em São Paulo, em 1975. Rapidamente conquistou os moradores com seus sucos e refeições naturais, sob o comando de Antonio Martins Mesquita, hoje com 60 anos. O futuro da marca, sua renovação e subsequente expansão só viria décadas depois, com seu filho Antonio Ricardo Mesquita. “Eu sempre me imaginei dentro da empresa. Mas como meu pai era muito viciado em trabalho, não queria que eu seguisse o mesmo caminho”, diz.

A resistência dos familiares não diminuiu o intento do empreendedor, que foi para São Paulo trabalhar por dois anos e conseguir mais confiança para tocar o negócio familiar. Enquanto isso, em 2005, a rede Sucão abriu sua primeira loja em um shopping Center, também em Campinas. Segundo Antonio Ricardo, o pai estava satisfeito com as unidades que tinha e não pensava em uma grande expansão. Mas o filho tinha outros planos.

Em 2012, Antonio Ricardo se uniu a dois sócios, Filipe Falcão e Henrique Soré, para começar a crescer por meio de franquias. “Sempre tive essa ideia, principalmente com o crescimento do interesse das pessoas por uma alimentação saudável”, afirma. Para se certificar da qualidade, o trio foi atrás de uma consultoria especializada. Os três abriram mais duas lojas próprias, para, em 2014, finalmente inaugurarem a primeira franquia do Sucão.

Para o próximo ano, Antonio Ricardo afirma que a marca crescerá em espiral, chegando a cidades do interior até chegar à capital. Em 2015, a expectativa é de abrir mais cinco franquias, totalizando 10 unidades. Em 2014, a rede espera fechar o faturamento em R$ 5 milhões.

A rede está em busca de franqueados que conheçam a praça em que vão abrir a unidade e que se identifiquem com os produtos. Atualmente, o cardápio da rede é composto por sucos, vitaminas, smoothies, saladas, omeletes e sanduíches.

Publicado originalmente no site Pequenas Empresas Grandes Negócios.

Nenhum comentário